Reunião iLab.Arq ano 1



Realizou-se hoje a reunião anual de progresso do projecto QREN I&DT co-promovido pela Dryas e pela Universidade de Coimbra designado "iLab.Arq: Investigação operacional em Geociências e Arqueologia aplicada à indústria do património histórico-cultural".

No próximo dia 1 de Julho cumpre-se o primeiro ano de trabalhos deste projecto de I&D apoiado pelo Quadro e Referência Estratégico Nacional, desenhado para desenvolver actividades de investigação aplicada e desenvolvimento experimental para a criação de procedimentos metodológicos novos e mais eficazes para a indústria do património histórico-arqueológico, com base na combinação criativa e multidisciplinar de recursos tecnológicos e matéria cinzenta.
Este projecto de três anos é verdadeiramente estruturante da actividade da iDryas, tendo justificado a criação de um laboratório I&D, o GAP Lab, fisicamente sediado na Dryas, mas profundamente partilhado com diversas entidades do SCT, com particular destaque para a Universidade de Coimbra, através de vários dos seus departamentos (Dep. Ciências da Terra, Dep. Geografia, Dep. Ciências da Vida e Dep. Matemática).
Concluído este primeiro ano de projecto, justificava-se um momento de reflexão para avaliar o trabalho já realizado e programar o desenvolvimento subsequente do iLab.Arq. Assumindo a forma de uma reunião plenária, esta sexta-feira 17 de Junho destinava-se à discussão do “estado da arte” deste projecto, bem assim como de outros projectos associados que entretanto o próprio desenvolvimento do “iLab.Arq” já motivou.
A presença de 22 elementos da equipa do projecto proporcionou uma discussão aberta e multidisciplinar das questões em análise, lançada por uma apresentação de balanço do primeiro ano de trabalhos realizada por Miguel Almeida, coordenador do projecto. A apresentação de dos trabalhos realizados fez-se de seguida ao longo de um conjunto de outras apresentações dedicadas a alguns dos aspectos mais relevantes do desenvolvimento do projecto: o layout e equipamento dos laboratórios da área de Geociências (Luís Almeida); a implementação e primeiros resultados do iLab. Geofísica (Pedro Garcia); e a programação científica e calendarização de trabalhos do iLab. Luminescência (Giuseppe Stella).
Resultou uma análise crítica dos trabalhos em curso e uma discussão franca acerca da direcção subsequente do projecto iLab.Arq, cujo potencial científico se apresenta, no início do segundo ano de projecto, ainda reforçado pelos resultados já conseguidos e até pelo incremento do investimento e alargamento de objectivos que esses resultados já provocaram, bem assim como das novas possibilidades de colaboração institucional que daí decorreram.



Arquivo de Notícias