Princípios



visao

O grupo Dryas Octopetala nasceu de um projecto societário com sustentação empresarial que tinha por missão contribuir para a preservação e valorização social e económica do património histórico-arqueológico de Portugal e da Humanidade.

Nos primeiros anos o investimento em investigação realizou-se de forma muito informal, sem suporte institucional de uma área dedicada de I&D.

A primeira resposta a esta debilidade foi a criação em 2007 de uma unidade de investigação. O crescimento do projecto rapidamente tornaria esta “Un.I” insuficiente para cumprir as necessidades de investigação fundamental e aplicada do grupo Dryas Octopetala, cujo âmbito disciplinar se alargava às áreas das Geociências, Arqueociências, Bioantropologia, Paletnologia e TICE.

A profunda reestruturação funcional do grupo operada apartir de 2009 reforçou o peso orgânico da área de investigação, desenvolvimento e inovação através da criação da iDryas: um centro estruturado de I&D(T) com recursos, meios e dotação orçamental própria.

Consistiu num enorme investimento em I&D, que transformou por completo a face visível do projecto Dryas, conferindo-lhe um impacto ainda maior em investigação fundamental, investigação operacional e desenvolvimento experimental.

Face à ambição dos seus objectivos, a iDryas constituía um projecto impossível de realizar no quadro estrito da Dryas, pelo que promovemos a formalização de protocolos de cooperação científica com diversas entidades nacionais e estrangeiras do SCT.

A criação de uma unidade estruturada de I&D constitui um investimento substancial que visa:

  • aumentar da capacidade instalada de I&D e inovação tecnológica do grupo;
  • melhorar a qualidade dos serviços prestados pelo grupo Dryas Octopetala;
  • estabelecer laços estáveis de cooperação de investigação com outras instituições nacionais e internacionais dedicadas a actividades de I&DT;
  • promover um ambiente criativo e dinâmico de I&D, capaz de responder às necessidades de investigação fundamental e operacional da Dryas; e
  • contribuir para o cumprimento das obrigações éticas de transferência de conhecimentos para a sociedade, nomeadamente através da formação técnica e científica de jovens profissionais das áreas de actividade iDryas.

Estes objectivos exigem o desenvolvimento de um programa global de I&DT que, entre outras implicações, também inclui uma reestruturação completa da forma de fazer I&DT, através da autonomização orgânica desta actividade no quadro de um novo departamento de I&DT, a iDryas, através de:

  • um programa de investimento e instalação duradoura de recursos afectos à I&DT (com destaque para os recursos humanos e equipamentos tecnológicos);
  • mas também uma reestruturação profunda do próprio modelo organizativo da actividade de I&DT realizada na Dryas; e
  • a criação de uma rede de colaboração científica com outras unidades de I&DT, nomeadamente com entidades do STC Nacional, mas também com centros de investigação de outros países.

O projecto Dryas Octopetala inclui no seu património genético um conjunto de objectivos primordiais da Dryas que justificam um investimento fundamental em I&D. Entre estes, contam-se:

  • a salvaguarda do património histórico-arqueológico de Portugal e da Humanidade;
  • o desenvolvimento da investigação aplicada em Arqueologia de salvamento;
  • ao desenvolvimento da investigação fundamental em Arqueologia, Bioantropologia e História;
  • a promoção da interdisciplinaridade e colaboração institucional, com particular destaque para as entidades do SCT;
  • a formação técnica e científica em ambiente transdisciplinar de jovens profissionais e investigadores;
  • o desenvolvimento de competências técnicas e princípios éticos no sector profissional da Arqueologia, Bioantropologia e salvaguarda do património histórico; e
  • a promoção da divulgação científica da Arqueologia na sociedade portuguesa e europeia.

Para cumprimento destes objectivos, a Dryas assumiu desde a sua fundação, em 1999, a vocação de constituir um projecto global de Arqueologia, com forte tendência para a transdisciplinaridade e impacto não apenas no salvamento, mas também nas áreas específicas da investigação, valorização, formação e divulgação.

O projecto iDryas sustenta-se financeiramente na actividade comercial das empresas do grupo Dryas Octopetala, que também beneficiará de um retorno significativo deste projecto de I&DT.

A iDryas foi dotada de uma alocação específica de recursos próprios:

  • recursos humanos especializados (quer internos, quer através de transferências directas de know-how das entidades do SCT e da formação avançada na iDryas);
  • recursos materiais, consubstanciados em espaços e equipamentos laboratoriais e de terreno; e
  • dotação orçamental, distribuída entre verbas para investimento e verbas de funcionamento corrente.

O investimento suportado pela Dryas Octopetala, líder do consórcio de I&DT, inclui: instalações, equipamento tecnológico e viaturas, serviços de suporte administrativo, gestão e manutenção e de divulgação, a que ainda acresce, obviamente, a afectação de recursos humanos e alocação de recursos financeiros que garantam o funcionamento corrente dos laboratórios e a manutenção da equipa de I&DT.

A participação dos parceiros de I&D, não menos decisiva, inclui:

  • recursos humanos altamente especializados, constituídos pelos investigadores destas instituições associadas;
  • bolseiros de investigação afectos a projectos de investigação enquadrados na actividade I&DT da iDryas; e
  • equipamentos de laboratórios universitários, numa óptica de rentabilização dos recursos já instalados nos laboratórios dos co-promotores e de maximização de recursos e economia do investimento em equipamento.

O investimento em I&D da iDryas implica uma atenção cuidada a condições acessórias, mas determinantes para o sucesso do projecto, como:

  • a garantia de um suporte administrativo profissional; e
  • a implementação de um sistema de qualidade IDI.

Com efeito, embora frequentemente secundária na organização de estruturas de I&D(/T), a criação de um suporte administrativo profissional e eficiente de programação logística e financeira da actividade de investigação é decisivo para o sucesso do potencial cientifico da iDryas.

A criação deste suporte administrativo, assegurado pela Octopetala, foi preocupação específica da fase de implementação da iDryas e resulta numa mais-valia adicional deste projecto co-promovido de I&DT.

Estabelecido no quadro de uma gestão rigorosa e inovadora dos recursos humanos de I&DT, este suporte administrativo liberta os investigadores de tarefas de gestão, para as quais não estão particularmente vocacionados.

A implementação de um sistema de certificação de qualidade IDI constitui garantia processual das actividades de investigação e desenvolvimento, permitindo:

  • caracterizar o potencial de desenvolvimento e eventuais fragilidades da estrutura de I&DT da iDryas;
  • implementar procedimentos de gestão e controlo da qualidade das actividades IDI (Investigação, Desenvolvimento e Inovação); e
  • estruturar os canais de circulação e partilha de informação entre os investigadores e as entidades I&D parceiras da iDryas.