GPR na Aldeia do Grilo



Na sequência da intervenção de Arqueologia preventiva realizada pela Dryas no sítio romano da Aldeia do Grilo em 2009, realizamos agora uma pequena campanha de prospecção geofísica especificamente orientada para confirmar a natureza e localização das estruturas técnicas então identificadas.

Uma equipa técnica da Dryas realizou em 2009 uma intervenção de Arqueologia preventiva no sítio da Aldeia do Grilo, enquadrada no Programa de minimização de impactes patrimoniais do Bloco de Serpa, promovido pela EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas de Alqueva, SA.

Esta intervenção, iniciou-se com um programa de sondagens arqueológicas justificado pela anterior identificação à superfície de materiais de cronologia romana, bem assim de uma estrutura de represamento exposta na linha de água contígua (Barranco da Amendoeira). Estas sondagens viriam a produzir a identificação de um conjunto de estruturas estratigráfica e contextualmente atribuíveis à época romana, facto que determinou o alargamento dos trabalhos para escavação integral da área do sítio arqueológico interceptada pela vala da nova infra-estrutura a construir.

Durante os trabalhos de escavação vieram a identificar-se diversas estruturas da referida época romana, de que ressaltará um conjunto significativo de estruturas de carácter técnico, incluída a presença de um torcularium. Pese embora o interesse científico do sítio, a restrição dos trabalhos então realizados à área de afectação da obra prevista para o local determinou que as referidas estruturas apenas fossem parcialmente escavadas, permanecendo enterrado parte importante deste complexo técnico.

Desde então, os resultados desta intervenção têm sido progressivamente explorados e objecto de publicação em diferentes reuniões científicas nacionais e internacionais (4º Colóquio de Arqueologia do Alqueva; Workshop Dryas ’10 – Estruturas de Produção e Transformação no Mundo Rural Romano do Alentejo Interior; Coloquio Internacional: De Vino et Oleo Hispaniae, Áreas de Produccion y Processos Tecnológicos del Vino y del Aceite en la Hispania Romana). Face à necessidade de obter dados fiáveis sobre a parte não escavada daquele complexo, a iDryas aproveitou o ensejo da publicação das actas do Coloquio Internacional: De Vino et Oleo Hispaniae, Áreas de Produccion y Processos Tecnológicos del Vino y del Aceite en la Hispania Romana para realizar agora uma campanha de prospecção geofísica, precisamente orientada para melhor caracterizar o desenho das estruturas técnicas identificadas em 2009.

Dadas as características das estruturas em apreciação, da estratificação envolvente e os supra mencionados objectivos específicos da campanha, optou-se pela utilização da técnica Ground Penetrating Radar, realizando-se uma bateria de perfis GPR com espaçamento de 10cms. 



Arquivo de Notícias