Geofísica em Conimbriga



Uma equipa da Morph entregou ontem os resultados dos trabalhos de prospecção geofísica realizados em Conímbriga durante o ano de 2014, em colaboração com o Museu Monogáfico de Conímbriga e a Universidade de Aveiro.

Desde 2013 que a iDryas vem colaborando com o Museu Monográfico de Conímbriga na realização de vários trabalhos de prospecção geofísica no perímetro urbano da antiga cidade romana de Conímbriga.
Este projecto, tem incidido sobre áreas contíguas ao fórum e ao anfiteatro da cidade de Conimbriga, visando esclarecer algumas questões relativas à malha urbana naquelas zonas e, em particular, à relação daquelas grandes estruturas com essa malha. Para tanto, foram já realizadas áreas de prospecção com as técnicas de georradar e gradiometria magnética, para além de um pequeno conjunto de perfis de resistividade eléctrica.
Os resultados obtidos consistem já num manancial muito interessante de dados relevantes para o conhecimento da evolução urbana de Conímbriga e até para a orientação da investigação, nomeadamente no que respeita à realização de novas escavações na cidade romana. Aliás, o carácter interdisciplinar deste projecto e integração entre as equipas e Geofísica e Arqueologia levou já à abertura de uma pequena sondagem numa das áreas em que antes se realizara uma prospecção por georradar e resistividade eléctrica.
Naturalmente, para além de alguns dados objectivos muito consequentes, este projecto (cujos resultados, ainda muito preliminares, já começaram a ser objecto de publicação científica) abre sobretudo um conjunto de novas questões científicas, às quais a equipa científica não deixará de dar resposta.



Arquivo de Notícias