Decay Project



No âmbito do Decay Project iniciou-se o ensaio de decomposição aeróbica com recurso a modelos animais.

O entendimento dos processos de decomposição é de grande importância para a gestão funerária, particularmente em países como Portugal, cujos cemitérios estão sobrelotados, sobretudo nos grandes centros urbanos. Devido a este problema de sobrelotação e seguindo as mudanças culturais nas questões mortuárias, novas soluções de inumação têm vindo a ser desenvolvidas e implementadas no nosso país.

No âmbito do Decay Project, do qual já resultou uma tese de doutoramento em Antropologia forense, está em curso um projecto de investigação baseado numa dessas soluções alternativas de inumação – a decomposição aeróbica. Este projecto, desenvolvido pela iDryas e pela BeiraCorvo, em parceria com o CENCIFOR e o Departamento de Ciências da Vida da FCTUC, visa avaliar a capacidade de novos sistemas de decomposição aeróbica. Estes sistemas, desenvolvidos pela BeiraCorvo, estão agora a ser testados com recurso a modelos animais. A primeira fase de experimentação iniciou-se na passada 3ªf, com a deposição de carcaças de Sus scrofa em gavetões com diferentes sistemas de decomposição aeróbica.

Através destas baterias de testes pretende-se avaliar, seguindo os protocolos de utilização de modelos animais e monitorização do processo de decomposição, a prestação de cada um dos sistemas de decomposição aeróbica testados. Desta forma, o projecto tem como objectivo melhor conhecer os processos de decomposição e encontrar soluções práticas e eficientes para problemas de gestão funerária identificados nos cemitérios portugueses.




Notícias relacionadas:

Arquivo de Notícias