Curso UFPel



Ontem foi concluído por dois investigadores da iDryas o primeiro Curso de Arqueologia Histórica na Universidade Federal de Pelotas (Rio Grande do Sul, Brasil).

Repartido por dois dias, o Curso de Arqueologia Histórica organizado pelo Laboratório LÂMINA (LINK), contou com a presença muito interessada e verdadeiramente participativa de vários alunos e docentes da Universidade Federal de Pelotas, a quem não podemos deixar de agradecer.

No curso foram apresentados, discutidos e comparados os modelos de protecção do Património existente em Portugal e no Brasil, focalizando-se os aspectos relacionados com a promoção da Arqueologia de Emergência e Prevenção e o contributo que esta teve no surgimento de novos contextos arqueológicos de época histórica.

Foram assim apresentados diversos casos de estudo, reunindo-se exemplos de intervenções de época clássica, mas sobretudo de época moderna e contemporânea. Entre estes últimos, foram preferencialmente citados casos com interesse para a História comum de Portugal e do Brasil, dando-se especial enfâse às abordagens metodológicas que guiaram essas intervenções, nomeadamente no que respeita à Geoarqueologia e à Arqueotanatologia, salientando-se a necessidade da sua aplicação em contextos históricos. Esta necessidade encontra-se bem ilustrada no caso do sítio do Valle da Gafaria / Parque do Anel Verde, onde numa lixeira moderna instalada sobre uma depressão cársica foram depositados 157 escravos africanos entre os séculos XV e XVII. O programa de investigação verdadeiramente multidisciplinar liderado pela iDryas foi também dado a conhecer, programa este que esteve na origem da realização deste curso.




Notícias relacionadas:

Arquivo de Notícias