Congresso EAA, Sessão B01



No âmbito do 19º Congresso Internacional da Associação Europeia de Arqueólogos (EAA), a iDryas organiza no próximo dia 7 de Setembro uma sessão dedicada à Arqueologia do Edificado, com particular destaque para a discussão sobre a aplicação de recursos tecnológicos de ponta.

19ª edição do Congresso anual da Associação Europeia de Arqueólogos (EAA) realiza-se este ano em Pilsen, na República Checa, nos dias 4 a 8 de Setembro.

Este congresso, que reúne anualmente um vasto leque de especialistas de toda a Europa, caracteriza-se pela abrangência dos temas de Arqueologia que trata, bem assim como pelo profundo comprometimento com a promoção da preservação do património cultural europeu. O congresso organiza-se em sessões autónomas, propostas e coordenadas por grupos multinacionais de arqueólogos que se reunem para debater temas científicos e patrimoniais da área da Arqueologia.

Este ano a participação da iDryas neste congresso concentra-se na organização de uma destas sessões do congresso, coordenada por Miguel Almeida, Lília Basílio e Giuseppe Stella, em colaboração com Jorge Dinis (do Departamento de Ciências da Terra da Universidade de Coimbra) e Ioan Tiplic (da Universidade Lucian Blaga, de Sibiu, Roménia). Sob o título “Adding technology: the multidisciplinary study of historical buildings”, esta sessão pretende proporcionar um espaço de reflexão acerca do papel da Arqueologia na protecção da memória e património histórico dos centros urbanos europeus. Como o próprio título indica, a sessão orientar-se-á primordialmente para a apresentação e discussão de projectos de Arqueologia do edificado caracterizados pelo seu forte índice de integração tecnológica, caminho que a Dryas vem promovendo de forma clara em Portugal.

Com efeito, o cumprimento integral daquelas responsabilidades, a realizar maioritariamente no âmbito da disciplina específica da Arqueologia do Edificado, permanece ainda carente de um esforço metodológico suplementar que permita às equipas de Arqueologia recuperar de forma sistemática e eficaz à informação histórica contida nos layers dos edifícios dos centros históricos europeus, caracterizados por ocupações longas, que produziram sucessivas obras de manutenção, reformulação e adaptação a novas funções que transformam os edifícios em verdadeiros repositórios estratificados de informação histórica.

A recuperação destes fragmentos de história construída exige hoje uma abordagem global do edifício, enquanto objecto histórico, combinando:

(1)   Análise sistemática da documentação histórica;

(2)   Recuperação da informação arquitectónica e estilística dos objectos edificados;

(3)   Desenvolvimento de protocolos sistemáticos de amostragem e caracterização de materiais e técnicas de construção;

(4)   Reconstituição regressiva da história evolutiva do edifício através de uma análise estratigráfica das estruturas construídas;

(5)   Incorporação de tecnologias de ponta (tais como o laserscanning, fotogrametria, termografia, georradar, micro-resistividade eléctrica, etc.); e

(6)   Desenvolvimento de novas competências e processos de análise baseados em ferramentas de modelação digital, realidade aumentada e tecnologias BIM.

A sessão “Adding techology” visa discutir o estado de desenvolvimento actual desta disciplina particularmente activa da Arqueologia, a qual será sem dúvidas chamada nos próximos anos a cumprir as necessidades de preservação da memória dos centros históricos portugueses, em processo de profunda renovação.


Anexos:

EAA_13_B01_Programme


Arquivo de Notícias