Comunicação no 39º ISA



O 39º ISA constituiu ofereceu uma oportunidade ideal para a apresentação dos trabalhos metodologicamente inovadores de datação por Luminescência de amostras de materiais de construção (tijolos e argamassas) do edifício do Convento de São Francisco, em Coimbra.

Organizado em Junho no centro histórico de Leuven (Bélgica), e envolvendo um vasto leque de disciplinas científicas e uma enorme diversidade de materiais relacionados com a actividade antrópica, o 39º ISA: International Symposium on Archaeometry visou promover o desenvolvimento e aplicação de técnicas científcas para maximizar a recuperação de informação histórica dos elementos de património cultural e documentos estratigráficos.

Nesta reunião científca, Giuseppe Stella (investigador iDryas / Universidade de Coimbra) apresentou uma comunicação, intitulada “Historical building dating: the multidisciplinary study of the Convento de São Francisco (Coimbra, Portugal)”, que resulta de um trabalho profundamente multidisciplinar da autoria de Giuseppe Stella, Luis Almeida, Anna Gueli, Lilia Basílio, Dorotea Fontana, Mónica Corga, Jorge Dinis, Sebastiano Olindo Troja e Miguel Almeida, realizado no quadro de uma colaboração internacional entre a iDryas / Dryas Octopetala, o Dep. Ciências da Terra da Universidade de Coimbra / IMAR (Portugal) e o PH3DRA Laboratory (PHysics for Dating Diagnostic Dosimetry Research and Applications), do Dipartimento di Fisica e Astronomia, Università di Catania & INFN Sezione di Catania.

A comunicação apresenta os resultados de datações por luminescência opticamente estimulada de argamassas e tijolos, cruzadas com observações ao microscópio óptico, ICP, caracterização mineralógica por XRD e análise colorimétrica, a fim de resolver as questões de ordem cronológica levantadas pelo estudo do Convento de de São Francisco.

Esta perspectiva multidisciplinar permitiu-nos ultrapassar eficazmente as limitações de uma aplicação exclusiva da técnica da Luminescência, incrementado decisivamente a nossa capacidade de reconstrução histórica precisa dos eventos históricos preservados no edifício.

Feita aquela primeira comunicação preliminar dos trabalhos realizados, a equipa de investigação apresta-se agora para prosseguir os trabalhos de exploração científica dos resultados obtidos, no quadro do programa de investigação em preparação baseado no volume de dados recolhidos durante a intervenção de Arqueologia preventiva realizada no Convento, hoje já na sua fase final.



Arquivo de Notícias