Colóquio CEPBA



Uma conferência de síntese acerca do estado actual dos conhecimentos sobre o Paleolítico da zona centro de Portugal inaugurou o recente colóquio do CEPBA, realizado em Mangualde nos dias 26 e 27 de Novembro.

Conjugando dados obtidos em duas áreas distintas de estudo, a conferência apresentada por Thierry Aubry, Miguel Almeida e Luca Dimuccio, resulta verdadeiramente do esforço combinado de um conjunto muito mais alargado de investigadores, especialistas de diferentes áreas científicas, que ao longo das duas últimas décadas realizaram um vasto leque de trabalhos de Arqueologia nos vales do Côa e do Baixo Mondego.

Sob o título “Paleoambientes e culturas do Paleolítico Superior no Centro e Norte de Portugal”, a conferência apresentou um estado da arte e perspectivas de futuro dos trabalhos de investigação desenvolvidos por estes investigadores acerca do Paleolítico na região centro de Portugal, centrando-se, naturalmente, naquelas duas regiões.

Traçados os objectivos primordiais de: estabelecer um quadro crono-estratigráfico para os vestígios do Centro e Norte de Portugal; definir as variáveis de preservação diferencial do registo arqueológico; e reconstituir a evolução dos paleoambientes do Pleistocénico superior, exploraram-se as informações de uma diversidade assinalável de sítios arqueológicos objecto de intervenção arqueológica directa ao longo das duas últimas décadas.

No Vale do Côa foi dada evidente prioridade à definição do contexto arqueológico da arte Paleolítica, estabelecimento das condições geomorfológicas de conservação do registo pleistocénico e inferências sobre as modalidades de circulação dos grupos paleoliticos na região, referindo-se o histórico das investigações arqueológicas realizadas pela equipa do Parque Arqueológico do Vale do Côa desde 1995, com particular destaque para os dados dos sítios do Colmeal, da Penascosa, da Cardina, da Quinta da Barca Sul, da Olga Grande (4, 14 e 13) e, naturalmente, do Fariseu.

Quanto à área de estudo do Baixo Mondego, os conhecimentos actuais sobre o Paleolítico resultam maioritariamente de trabalhos realizados no âmbito do projecto Paleoecologia da caça e recolecção no Baixo Mondego” (Helena Moura, Thierry Aubry, Maria João Neves e Miguel Almeida), ao abrigo do qual se realizou um esforço de trabalhos de campo que permitiu completar e sistematizar observações que vinham já sendo produzidas desde nos inícios da década de 1990 se procurou relaçar a investigação arqueológica programada sobre o Paleolítico nesta região.

Focando em particular duas áreas específicas: a Serra de Sicó e o planalto de Cantanhede, descreveram-se os resultados e implicações dos trabalhos de prospecção, enquadramento geomorfológico, tecnologia lítica, arqueozoologia e crono-estratigrafia ddesenvolvidos pela equipa do Baixo Mondego. Sítios como a Gândara do Outil 1, Buraca Grande, Buraca Escura, Vale das Buracas, Abrigo 1 de Vale dos Covões foram (re)visitados, permitindo oferecer uma imagem actualizada dos nossos conhecimentos e perspectivas de trabalho futuras também para a zona litoral da zona centro ocupada pela planície aluvial do último tramo do rio Mondego.



Arquivo de Notícias