CNCG7: Integração



Foi confirmada a aceitação da segunda comunicação da iDryas na CNCG'15, esta dedicada à questão da integração de dados de distintos tipos de sensores em modelos digitais 3d multi-escala.

A iDryas viu na VIIIª Conferência Nacional de Cartografia e Geodesia: “Informação Geoespacial para as gerações futuras – oportunidades e desafios”, a realizar em 29-30 de Outubro, com organização da Ordem dos Engenheiros, uma oportunidade excelente para a divulgação de alguns dos resultados dos desenvolvimentos metodológicos alcançados desde a introdução desta área técnica no universo Dryas Octopetala, em 2010, fruto do projectoiLab.Arq.

Utilizando o exemplo da modelação multi-escala de gravuras rupestres realizada no Rio Xingú, Helder Santos, Nuno Cortês, Gil Gonçalves, Miguel Almeida e Renato Kipnis assinam uma comunicação subordinada ao tema da integração dos resultados de aquisições de sistemas de varrimento laser terrestre com sistemas fotogramétricos de luz estruturada.
O projecto usado como exemplo, executado em consórcio entre as empresas Dryas Arqueologia (Portugal) e Scientia – Consultoria Científica (Brasil), consistiu num programa sistemático de documentação dos conjuntos de arte rupestre afectados pela construção da Barragem de Belo Monte (Altamira, Pará, Brasil), onde a capacidade tecnológica da Dryas se revelou determinante para a qualidade e eficácia dos trabalhos de salvamento daquele património.
A comunicação em causa é ainda realizada em colaboração com o INESC-Coimbra e o Departamento de Matemática da Universidade de Coimbra, parceiros fundamentais para os desenvolvimentos metodológicos conseguidos pela iDryas nesta área específica.
Com efeito, se a considerável diversidade de equipamentos e técnicas actuais permite desenhar projectos de modelização 3d com um vasto leque de opções a respeito da resolução, precisão e tempos de execução, frequentemente dependentes dos objectivos do trabalho de modelização e das dimensões dos objectos a modelizar, em alguns casos, o cumprimento desses objectivos pode beneficiar da combinação de diferentes tecnologias, exigindo então umprotocolo específico de integração de dados multi-sensor.
Obviamente, esta é uma problemática com aplicação em vários sectores da modelização 3d. Porém, pela complexidade dos seus objectos de estudo, a Arqueologia consiste num campo privilegiado de teste dessas soluções, permitindo a utilização de tecnologias 3D melhorar a qualidade e eficácia dos registos documentais do património, substituindo registos fotográficos e desenhos manuais de campo, que simplificam demasiado uma realidade frequentemente muito complexa.
A abordagem multi-sensor utilizada na modelação multi-escala de gravuras rupestres do Rio Xingú, combinou um sistema fotogramétrico de luz estruturada (Breuckmann smartSCAN 3D-HE) com um sistema de varrimento laser terrestre (Faro Focus 3D).
O co-registo das nuvens de pontos (NP) geradas por estas duas técnicas exigiu:
(1) a melhoria da densidade da NP Faro nas proximidades de cada gravura, melhorada através de varrimentos adicionais;
(2) a melhoria da texturização da malha Breuckmann, por forma a facilitar a identificação de pontos correlativos nas duas NP; e
(3), o registro de cada NP Breuckmann na NP Faro com um emq inferior a 1mm, utilizando o algoritmo ICP nativo do software JRC 3D Reconstructor.



Arquivo de Notícias