Aula de Antropologia na Escola da PJ



A aula de campo da Pós-graduação em Antropologia forense decorreu no dia 12 de Maio na Escola da Polícia Judiciária.

No âmbito da disciplina Antropologia de Campo e Tafonomia da 1ª Pós-graduação de Antropologia forense (F.C.T.U.C. / INML.IP / CENCIFOR) aconteceu a aula de campo na Escola da Polícia Judiciária, em Loures.

Com 31ºC e uma humidade digna de um clima tropical, os alunos da pós-graduação aplicaram os seus conhecimentos na escavação de restos humanos esqueletizados.

Três pequenas valas com ossos humanos simularam três contextos forenses. A escavação dos restos antropológicos seguiu o protocolo desenvolvido pelo grupo Dryas Octopetala, em parceria com o antigo Departamento de Antropologia da F.C.T.U.C.

Além da escavação propriamente dita, os alunos aprenderam ainda as noções básicas de topografia necessárias à exumação de vestígios osteológicos, os procedimentos de recuperação e de registo.

Dois elementos do nosso grupo organizaram a aula, a antropóloga e docente da disciplina Maria Teresa Ferreira, e a arqueóloga Catarina Mendes, com o precioso apoio da Escola da Polícia Judiciária. 



Arquivo de Notícias