Análise de Argamassas



No desenvolvimento dos trabalhos de Arqueologia da Arquitectura realizados pela Dryas num conjunto de edifícios da Baixinha de Coimbra, preparam-se agora trabalhos de laboratório, com vista à caracterização das argamassas de construção.

Enquadrados num intervenção de Arqueologia preventiva promovida pela Metro Mondego, os trabalhos de caracterização de cinco edifícios resultaram na recuperação de um conjunto muito significativo de informações sobre a história construtiva daquelas estruturas.

Durante a intervenção foi dada particular atenção ao registo contextualizado de diferentes materiais e técnicas de construção utilizados, tendo-se então verificado a inexistência de colecções de referência que permitissem enquadrar as observações em curso. Daqui resultou a criação de uma base informativa contextualizada, embrião de uma futura base de dados sobre materiais e técnicas de construção, instrumento essencial ao desenvolvimento da disciplina.

O trabalho agora projectado prevê a realização de um conjunto de análises laboratoriaisque permitam caracterizar diferentes argamassas de construção. Com este procedimento pretende-se avaliar diferenças de composição entre argamassas relacionadas com diferentes fases construtivas dos edifícios. Para além disso pretende-se avaliar o potencial e a operacionalidade de diferentes métodos de caracterização, com vista à sistematização de um protocolo de recolha e caracterização de materiais de construção, a implementar em intervenções similares.

À equipa que desenvolve trabalho de investigação sobre este conjunto edificado desde 2008, junta-se agora Luís Almeida da Dryas e Jorge Dinis do Departamento de Ciências da Terra da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, responsáveis pelos trabalhos de laboratório.



Arquivo de Notícias