9º Encontro de Arqueologia do Algarve em Silves



Entre 20 e 22 de Outubro, Silves foi palco de mais um Encontro de Arqueologia do Algarve. A iDryas esteve lá tendo apresentado duas comunicações.

Duas investigadoras da iDryas, Maria Teresa Ferreira (MTF) e Maria João Neves (MJN) estiveram presentes e apresentaram duas comunicações, em co-autoria com outros investigadores da iDryas: Miguel Almeida (MA), Sofia Wasterlain (SW) e Ana Maria Silva (AMS).

A comunicação “Monte Canelas I (Alcalar, Portimão): o contributo da Arqueotanatologia e das TIGs para a leitura de práticas funerárias complexas num sepulcro colectivo” (MJN e AMS) resulta de parte da investigação desenvolvida por MJN no âmbito do seu projecto de doutoramento em Antropologia biológica. Nesta comunicação apresentam-se os resultados da análise detalhada das práticas funerárias e gestão do espaço sepulcral, ao nível da nano-história do sítio Monte Canelas I (Alcalar, Portimão), discutindo-se o seu contributo para uma capacidade acrescida de compreensão dos processos de preenchimento do sepulcro, modo de deposição dos cadáveres, manuseamento e remobilização de partes cadavéricas e elementos esqueléticos, dados essenciais à compreensão da relação entre o mundo dos vivos e dos mortos.

A outra comunicação versou sobre uma intervenção arqueológica realizada pela Dryas no Valle da Gafaria, em Lagos, que possibilitou a escavação de parte da antiga gafaria da cidade, bem como da necrópole a ela associada. Com a comunicação “A Gafaria de Lagos: contributos para o conhecimento da Lepra no Portugal Moderno” (MJN, MTF, MA, SW) apresentaram-se os resultados da análise bioantropológica dos indivíduos exumados através de uma abordagem bio-cultural. Este achado é de particular importância no contexto do Portugal medievo e moderno.



Arquivo de Notícias