3DCm: Beta 2 em curso



O Projecto 3DCm, co-promovido pela iDryas e IEETA, sob coordenação de Maria Teresa Ferreira, entra na fase decisiva da sua iteração "Beta 2", a concluir em Junho deste ano.

Desde 2012 que a iDryas lidera em colaboração com o IEETA – Instituto de Engenharia Electrónica e Telemática de Aveiro / Universidade de Aveiro, um projecto de investigação orientado para o desenvolvimento de uma aplicação de software para o estudo métrico e volumétrico de crânios humanos. O projecto, coordenado por Maria Teresa Ferreira, inclui uma equipa multidisciplinar de desenvolvimento com diversos outros investigadores da iDryas e do IEETA.

Situado na interface disciplinar da Antropologia física com as TICE e a Fotogrametria, este projecto inovador ultrapassa em muito a mera implementação de uma ferramenta de software utilizável pelos antropólogos.

Com efeito, sendo a Craniometria uma vertente fundamental da Antropologia física, a prática actual desta disciplina depara-se com problemas muito sensíveis, tanto ao nível da execução, fiabilidade e repetibilidade das medidas dos crânios propriamente ditas, como ao nível da preservação das peças ósseas (particularmente frágeis) e à difusão da informação científica produzida.

O desenvolvimento de uma ferramenta digital de Craniometria, fundada na digitalização prévia das peças a estudar, seguida da execução automática ou supervisionada das medições cranianas, enquadra-se numa estratégia mais vasta de abordagem à questão da Craniometria, visando focar a atenção do investigador na interpretação dos dados, mantendo porém o seu controlo completo sobre a produção das medidas e teste da sua fiabilidade.

Tendo recebido um impulso inicial muito forte no quadro de uma tese de mestrado defendida na Universidade de Aveiro no ano transacto por Daniel Santos, o projecto está agora numa sua fase de desenvolvimento “Beta 2″, integrando o trabalho de Luís Neves, igualmente no âmbito do IEETA, concentrado no robustecimento das valências já antes implementadas e complemento da aplicação com novas ferramentas de estudo dos crânios.



Arquivo de Notícias