Teledetecção no Porto da Moura 2



As primeiras sondagens no sítio do Porto da Moura 2 permitiram identificar um conjunto de estruturas pré-históricas associadas a artefactos cerâmicos e líticos. O recurso à prospecção geofísica e modelização tridimensional revelou-se crucial para o decurso da intervenção.

A intervenção de Arqueologia preventiva actualmente em curso no Porto da Moura 2 (Pedrógão, Beja), enquadrada nos trabalhos de minimização de impactes patrimoniais do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva, permitiu identificar num esporão proeminente sobre o Guadiana um conjunto significativo estruturas pétreas associadas a artefactos cerâmicos e líticos de época pré-histórica.

Face a esta descoberta, e graças ao carácter transdisciplinar da equipa Dryas, a direcção técnico-científica da intervenção optou pela recurso imediato a uma cobertura geofísica das áreas envolventes das sondagens já realizadas, antes de proceder ao alargamento das áreas para uma escavação de maiores ambições. Este trabalho de prospecção geofísica, não-destrutiva e não-intrusiva envolveu o concurso de duas técnicas distintas de prospecção: o Georadar e a Magnetometria.

Em complemento, a equipa procedeu ainda a um levantamento topográfico e cartográfico detalhado, realizado a GPS, da morfologia do terreno e das diversas ocorrências geológicas e arqueológicas na zona envolvente do sítio em escavação, a fim de produzir um modelo digital do terreno que permita concentrar e interpretar os dados resultantes das diversas disciplinas envolvidas nos trabalhos em curso no porto da Moura 2 por Georadar, enquadrada num MDT construído a GPS produzirá informação fundamental para a estratégia dos trabalhos subsequentes.

Adicionalmente, este trabalho constitui ainda uma oportunidade importante de teste de diferentes questões relativas com a operacionalidade de vários dos equipamentos tecnológicos envolvidos, produzindo assim também dados muito significativos para o projecto de investigação aplicada iLab.Arq, co-promovido pela Dryas e pela Universidade de Coimbra e incentivado no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional. 



Arquivo de Notícias