Rua da Penaventosa



Os trabalhos de sondagem no Largo e Rua da Penaventosa, que a Dryas tem vindo a executar permitiram uma avaliação mais completa de um espaço urbano que evidenciou ocupação intensa desde, pelo menos, época romana, até à actualidade.

No âmbito dos trabalhos que a Dryas tem vindo a desenvolver para a Porto Vivo -SRU, na zona do Morro da Sé do Porto, foram concluídas as sondagens arqueológicas de avaliação prévia na Rua da Penaventosa. As observações aí realizadas, em conjunto com as que resultaram de trabalhos executados no Largo da Penaventosa, permitem compor um quadro bastante completo da ocupação deste espaço ao longo de uma larga diacronia.

De carácter preventivo, as intervenções actuais tinham como objectivo avaliar áreas de impacto directo dos projectos de reabilitação previstos. Os trabalhos resultaram, sobretudo, no reconhecimento de depósitos e estruturas de cronologia moderna e contemporânea que evidenciam a continuidade dos processos de renovação urbana de um espaço cuja ocupação mais antiga se registara em trabalhos anteriores com a identificação de troços da muralha romana pelas equipas do GAU.

Para além da ocupação de época romana, com instalação da muralha sobre a pendente rochosa, esta zona da cidade terá sido também ocupada em época medieval, desde logo com a construção da cerca românica. A presença desta estrutura defensiva terá então limitado a construção de estruturas de carácter habitacional, ainda que a estratificação observada integre possíveis pisos de época medieval e materiais cerâmicos atribuíveis àquele período. Perdido o carácter defensivo daquela estrutura, já em época moderna, este espaço terá então, progressivamente, vindo a ser ocupado por casario.

Será a esta fase de construção mais intensa – e à sua contínua renovação até épocas tão recentes como o século XIX e inícios do século XX – que podemos reportar a maioria dos vestígios agora identificados. Estes respeitam a processos de regularização do espaço para construção dos edifícios actuais, remodelações diversas dos mesmos e infra-estruturação do espaço, demonstração da vitalidade urbanística de uma zona de ocupação antiga da cidade em época bastante recente. 



Arquivo de Notícias