Resgate Linhão Porto Velho/Araraquara



Concluída a fase de resgate arqueológico na faixa de servidão das LTs em 600 kV Porto Velho/RO –Araraquara/SP 2, uma equipa Dryas/ Scientia encontra-se a preparar a nova fase de trabalhos de campo.

Durante a fase de resgate arqueológico da faixa de servidão do projecto a equipa Dryas participou nos trabalhos sobre 37 sítios arqueológicos já identificados em prospecção e que se previa virem a ser directamente afectados pela instalação das referidas torres.

Estes trabalhos, desenvolvidos ao longo de um projecto de desenvolvimento linear com uma extensão total superior a 2250km, visavam, por um lado, garantir a minimização de impactes sobre o património arqueológico e, por outro, recolher um conjunto significativo de dados e informações acerca de cada sítio, fundamentais para o planeamento de uma segunda fase de trabalhos, desta feita orientados para a uma análise mais compreensiva dos sítios arqueológicos.

A preparação desta fase de retorno aos sítios iniciou já durante o período de resgate, onde a estratégia multidisciplinar adoptada contribuiu para a criação de uma imagem geoarqueológica de cada sítio e a concepção de estratégias de intervenção que lhes fossem mais adequadas.

Durante a interrupção dos trabalhos de campo, os registos produzidos foram alvo de tratamento digital, análise estatística e abordagem combinada e multidisciplinar, de modo a afinar as observações preliminares registadas em campo.

No passado dia 20 de Janeiro, uma equipa Dryas veio a juntar-se novamente à equipa Scientia na Rondônia de modo a retomar os trabalhos de campo. O sucesso do planeamento e execução dos trabalhos está, necessariamente dependente daarticulação entre os membros da equipa de campo com o back-office sediado em Portugal que garante a disponibilização over-night de documentação, pós-processamento e suporte técnico.



Arquivo de Notícias