Mercadores/Operação_C4



A Dryas regressa às intervenções no centro do Porto, com trabalhos de acompanhamento e sondagens arqueológicas na Rua dos Mercadores, em duas parcelas em curso de reabilitação pela Porto Vivo, onde já antes se identificaram estruturas alto-medievais.

Os trabalhos de Arqueologia enquadram-se no programa de minimização de impactes arqueológicos da “Operação C”, da Porto Vivo, nos seus projectos 3 e 4.

As intervenção decorre na Rua dos Mercadores (São Nicolau, Porto), eixo crucial de circulação entre o alto da Penaventosa e a zona ribeirinha do Doutro em época medieval, em duas parcelas (os números 156-158 e 160-162) que documentam o interior e exterior nordeste, de uma casa-torre construída no séc. XV.

Actualmente, as parcelas apresentam edifício de rés-do-chão e três andares, com plantas alongadas sobre o comprido e fachadas estreitas, sobretudo no caso do edifício nº 160-162, como é frequente nesta zona do Porto, sendo em ambas marcante a presença de uma imponente parede da construção original, de grandes silhares aparelhados.

A intervenção agora em curso completa outros trabalhos de Arqueologia já antes executados nestas parcelas, desde 2005, quer pelo GAU – Gabinete de Arqueologia Urbana do Porto, quer pela própria Dryas Arqueologia. Desses trabalho resultou a caracterização inicial dos edifícios e a identificação de várias fases de ocupação, sendo a mais antiga datada do séc. XV.



Arquivo de Notícias