Geomagnética em Águeda



A Dryas está a preparar uma intervenção de Arqueologia no Parque empresarial do Casarão, em Águeda, visando a minimização de impactes arqueológicos sobre três mamoas identificadas em sede de estudo prévio.

O novo Parque Empresarial do Casarão, em Águeda, consiste numa infraestrutura de grandes dimensões, decorrente de uma aposta na criação de condições para a instalação de empresas de relevo no concelho. A extensão do projecto motivou a realização de um estudo prévio de impacte arqueológico concentrado na área das futuras instalações da Sikhta (fabricante de peças automóveis) em resultado do qual se identificaram três mamoas que denunciam a presença de vestígios relevantes da Pré-história recente naquele local.

A Dryas está a iniciar um projecto arqueológico desenhado para garantir a preservação daquele registo arqueológico que conjuga diversas áreas técnicas, integrando entre os seus objectivos primordiais a produção de um modelo digital do terreno (MDT) pormenorizado, que permita identificar as assinaturas topográficas das estruturas pré-históricas, a prospecção geofísica, a fim de identificar outras eventuais estruturas que não apresentem sinais evidentes na superfície actual e por isso possam ter passado despercebidas na fase de pré-avaliação, e trabalhos de Arqueologia, que incluem o crivo integral dos sedimentos da afectação anterior da obra e a escavação das mamoas já identificadas.

Na primeira fase dos trabalhos, iniciaram-se o levantamento topográfico do terreno, a realizar a GPS, com uma densidade de pontos próxima de 1 ponto por 100m2 e a prospecção geofísica para a qual, em virtude da natureza dos vestígios e estruturas a cartografar e da extensão do projecto se decidiu cumprir com recurso à técnica da Gradiometria Magnética.



Arquivo de Notícias