Acompanhamento Baixinha



A Dryas inicia nos próximos dias um novo projecto de minimização de impacto arqueológico na Baixinha de Coimbra , decorrrente da implementação do Metro Mondego nesta área da cidade.

No âmbito deste projecto a Dryas desenvolveu anteriormente trabalhos de sondagem arqueológica e de Arqueologia do edificado, cujos resultados permitiram atestar a grande profundidade histórica e potencial arqueológico deste espaço urbano de fundação medieval. Os trabalhos de caracterização de edificado, que se debruçaram sobre um conjunto de cinco edifícios, servem agora de base informativa essencial ao desenvolvimento das estratégias de acompanhamento arqueológico, assim como à programação da própria empreitada.

Os trabalhos a executar nesta fase prevêem o acompanhamento arqueológico da empreitada de demolição da Parcela 22, edifício localizado já nas proximidades da Rua da Sofia.

Em resultado dos estudos anteriores – que revelaram estratificações complexas, resultado de uma história construtiva prolongada no tempo – a empreitada incluirá a realização de acções de picagem prévia integral de alguns paramentos, em momento anterior ao seu desmonte. Estas acções têm como objectivo registar eventuais estratificações actualmente ocultas por camadas de reboco, informação essencial a uma compreensão mais detalhada da evolução construtiva do edifício.

Considerando a opção de demolição, e guiados pelos trabalhos prévios de Arqueologia do edificado, os trabalhos de acompanhamento arqueológico desta empreitada constituem uma fase fundamental do processo de registo científico deste edifício.



Arquivo de Notícias